CARNIVORA
doninha
As espécies
 
       
Classe Mammalia (mamíferos)
Ordem Carnivora (carnívoros)
Família Mustelidae (mustelídeos)
Género

Mustela

Espécie Mustela nivalis
Nomes comuns doninha
       
       
     
 
 
       
       
     
 

É o menor carnívoro Europeu de corpo cilíndrico e membros curtos. A pelagem tem cor uniforme sendo castanha no dorso e branca no ventre. As variedades do Norte e Este da Europa ficam brancas no Inverno. Apresenta um dimorfismo sexual acentuado tendo os machos dimensões muito maiores do que as fêmeas.

Os dejectos têm pequenas dimensões e são geralmente compridos e retorcidos, sendo muitas vezes depositados em cima de muros de pedra ou sob a vegetação. As pegadas são também muito pequenas e nelas é geralmente possível observar 5 dedos alongados munidos de unhas.

 
       
       
     
 

Vive numa grande variedade de habitats, desde pastos até florestas e zonas montanhosas desde que tenha abrigo e presas. Contudo, tem alguma preferência por campos agrícola, especialmente aqueles que se encontram separados por muros de pedras.

Geralmente são animais solitários e activos tanto de dia como de noite (alternando algumas horas de actividade com algumas horas de repouso).

A sua dieta consiste principalmente de mamíferos, nomeadamente roedores e nalguns locais coelhos. Aves, répteis e ovos podem também ser consumidos ocasionalmente.

 
       
       
     
 

As crias nascem entre Abril e Maio, podendo haver uma segunda ninhada em Julho/Agosto se houver alimento com abundância. A gestação dura entre 34 a 37 dias e o número de crias varia entre 4 e 6 indivíduos que atingem a maturidade sexual cerca dos 3-4 meses.

 
       
       
     
 
Classificada como espécie Pouco Preocupante (LC) em Portugal mas incluída no anexo III da convenção de Berna, que inclui espécies cuja sobrevivência pode estar ameaçada se não se adoptarem especiais precauções.  
       
       
     
 

Não se conhece nenhum factor de ameaça específico, contudo a sobrevivência deste mustelídeo pode depender da acção humana, nomeadamente as mortes por atropelamento e a caça furtiva realizada como medida de controlo de predadores.

 
       
       
 
 
 
 

Mapas e figuras adaptados do Guia de campo dos Mamíferos de Portugal e Europa, FAPAS

Fotografia adaptada do livro Mamíferos, Círculo de Leitores